Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O país que somos

por Nunovsky Ops, em 03.05.21

Ontem tivemos um breve vislumbre do país que somos e que teimamos em manter...

Ao serão, todos (ou quase todos) vimos e rimos com a sátira que Ricardo Araújo Pereira fez com o senhor que é administrador de umas quantas empresas, que pelos vistos não tem bem a certeza que é (administrador) e que, alegadamente, deu um pequeno calote ao Novo Banco (foram só 560 milhões) apesar de, pelos vistos, não ter nada em seu nome e não ter grandes posses mas isso ele também não tem grandes certezas disso...

O senhor, de seu nome Bernardo Moniz da Maia, teve a maçada de ir uma tarde à A.R. responder a umas coisas aos deputados, foi enxovalhado por uns quantos, incluindo a Dra Mariana Mortágua, e o país riu-se, merecidamente diga-se...

Nós portugueses passamos um bom bocado a escarniar sobre estes personagens, generalizamos sobre "a gatunagem destes magnatas", os populistas de serviço manifestam-se contra a podridão do sistema e a nossa esquerda enche o peito triunfante (com a sua habitual superioridade moral) contra o "grande capital"...

Em contrapartida, a divida vai ser perdoada, o senhor vai manter o iate, as casas, os carros, as viagens, o estilo de vida e demais mordomias...

No fundo o país ri-se do senhor durante uns dias e o senhor ri-se do país para o resto da vida...

 

Há coisas piores... só é pena eu viver aqui...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:40


14 comentários

De Vagueando a 03.05.2021 às 18:03

Este senhor não foi enxovalhado por alguns deputados. Ele é que enxovalhou todos os deputados e todas as pessoas que trabalham para se sustentar e sustentar este país. E ainda mais grave é que ele não foi o único. O senhor do avental, Zeinal Bava, Berardo, são bons exemplos de falta de ética e de respeito.
E entretanto, vamos debatendo a corrupção se for praticada por algum político, como se 560 milhões não fossem, infelizmente, também pagos por todos nós.

De Nunovsky Ops a 03.05.2021 às 20:17

Grandes verdades, caro amigo. Abraço

De Anónimo a 04.05.2021 às 11:12

Quer saber o país que somos, vamos a isso:

Somos o pais do FFF, penso que sabe o que significa.
Somos o pais onde o povo inculto gosta muito de "circo".
Somos o pais onde os problemas são sempre os outros, nunca nós!
Somos o pais onde muitos só vêem o que lhes interessa ver.
Somos o pais do individualismo.
Somos o pais onde poucos pensam e muitos seguem a "manada".
Por exemplo, alguém pensou porque razão querem que vejamos isto e outros?
Somos o pais onde se fala muito em dinheiro pois alguns dos que criticam gastam tanto dele como os que são criticados.

E pelos assuntos que são falados, vemos a cultura do povo. Estamos mal.

Mas tem razão, há coisas piores do que o que falou, mas é preciso que as queiram ver e que outros queiram que as vejamos.

De Nunovsky Ops a 04.05.2021 às 15:44

"Somos o pais onde os problemas são sempre os outros, nunca nós!"

De Anónimo a 05.05.2021 às 11:36

É isso mesmo.

E esperava que falasse no resto que eu disse. Ou não percebeu ou não lhe interessa falar nisso!

De Nunovsky Ops a 05.05.2021 às 19:08

Tem razão, não me interessa...

De Anónimo a 05.05.2021 às 11:37

Já agora um dos FFF é de futebol.

De Nunovsky Ops a 05.05.2021 às 19:08

Não sabia...

De Pit Sawyer a 04.05.2021 às 12:01

O grande problema é que muitos dos que viram e souberam das intrujices desse senhor, desejariam estar na sua pele pois pelos vistos saber viver não é para todos. O sistema está montado para que intrujas como esse bípede possam safar-se incólumes!!

De Nunovsky Ops a 04.05.2021 às 15:46

Cabe-nos a nós alterar o sistema denunciando-o...

De Anónimo a 04.05.2021 às 14:25

O que foi mostrado foi o lado confuso (um tanto anedótico, que é o que interessa ao programa da TV) das declarações do visado. Mas o que é importante e interessa aos portugueses são outras declarações em que é dito que apesar de tentarem pagar a dívida, o Novo Banco vendeu a dita a terceiros (?) com desconto de 90%!

De Nunovsky Ops a 04.05.2021 às 15:47

"apesar de tentarem pagar a dívida"

De s o s a 05.05.2021 às 00:14

não, nao há coisas piores, é mais do mesmo.
Inevitável, mesmo eterno.
È assim, pronto.

Alguem acredita mesmo que é possivel sair disto ? Nao !

Comentar post




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.





Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D