Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A memória é fodida

por Dafrog, em 27.05.20

Quando há uns anos Miguel Esteves Cardoso escreveu o livro "O amor é fodido", foi enorme a polémica sobre o título, mas enorme a adesão dos portugueses a lê-lo. Eu fui um deles. Devorei aquele livro como se não houvesse amanhã. A história de amor crua e nua, a descrição do coito, o sofrimento, a gargalhada, tudo descrito com uma precisão e detalhe brutal. 

Mas perguntam porque raio estou a falar sobre um livro quando o título deste texto é outro?

Tão somente para, parcamente, falar sobre algo que preocupa a maior parte (senão na totalidade) de quem nos lê: a nossa TAP! Sim nossa pois é de todos nós. Leva a nossa bandeira, transporta-nos e acreditem que quem lá trabalha dá o melhor que pode e sabe todos os dias. Perdemos aniversários de familiares, Natais, Páscoas, Pinheiros, jogos do Vitória, fins de semana com a família num qualquer recanto idílico dese país. E chegamos a este ponto e o que falta? Memória de quem manda nesta merda toda.

Quer parecer-me que ao Governo a memória não falta. Não falta pois, embora pareçam muito preocupados (!), tudo estão a fazer para contruir um novo aeroporto na Capital do Império (daí os mais de 70 voos para Lisboa e 3 para o Porto), uma nova ponte no rio Tagus e jobs for the boys da máquina socialista. Nunca uma direcção da TAP investiu tanto na empresa. No entanto parece bem alinhada com um Governo que tudo quer fazer para tomar conta do elefante. 

A nós que estamos em casa, resta-nos a memória dos tempos em que eramos felizes e esperar por melhores dias. Para que a memória não se desvaneça...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:17


1 comentário

De Nunovsky Ops a 27.05.2020 às 11:40

Capital do Império - disseste tudo!

Comentar post




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.





Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D