Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Comer gelados com a nuca (que com a testa é fácil)

por Dafrog, em 26.10.21

Isto de um gajo ter por hábito ler as notícias logo pela manhã, é algo que me apraz e muito. Quer dizer, há dias que nem tanto mas, hoje, devo informar, foi deveras humorístico.

Passemos ao que interessa que eu gosto de partilhar convosco as coisas boas da vida.

O assunto de momento é o já famoso “bailinho da Madeira anual”, ou seja o debate do Orçamento de Estado (OE). O PS desde cedo iniciou diálogo com os mais diversos partidos de forma a aprovar ou fazer passar o OE de fininho, sem levantar grandes ondas não vá alguém topar os impostos a subir como o balão da Manuela Bravo… O PSD, como seria de supor vai votar contra e o Rui Rio esfrega as mãozinhas (literalmente) à espera de eleições antecipadas. Os amigos da Geringonça, quais esposas traídas, já afirmaram que íam votar contra, o que levou Carlos César (PS) a acusar (imaginem só vindo de quem) o PCP e o Bloco de “jogos de poder”. Vale a pena uma analogia? A Joacine por ser adepta das minorias e, visto o PS estar sozinho “nesta luta” vai abster-se. Quem também se vai abster é o PAN despois de ouvir o Governo a ganir….

E agora para algo completamente diferente temos o Novo Banco ou novobanco depois do rebranding. E se muitas piadas pudessem ser feitas quando a este assunto, nada melhor que ler o original:

“O Novo Banco é a partir desta segunda-feira novobanco. A instituição apresentou a sua nova identidade que “responde ao novo ciclo de crescimento”, destacou António Ramalho no lançamento da nova imagem, em Lisboa. A renovação da marca vai representar um investimento de 80 milhões de euros, revelou o CEO do Novo Banco aos jornalistas. Dos quais 1,5 milhões correspondem à parte criativa (de elaboração da nova imagem) e à campanha de meios que arrancará agora nos jornais, televisões e rádios. “É metade do que nos custa uma auditoria especial regular”, notou Ramalho, referindo-se aos custos de três milhões de euros que tem para a realização de auditorias por causa das ajudas pedidas ao Fundo de Resolução.”

Ora então 1,5 milhões de Euros (só para a nova imagem) para mudar a cor de verde para azul vómito e juntar o nome poupando nas letras, pois agora são todas em minúsculas. Eu fazia melhor numa noite de copos, ou a comer gelados com a nuca, que com a testa é fácil demais….

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:25

Empurrar com a barriga

por Dafrog, em 06.10.21

A mais recente entrevista do Presidente Marcelo, feita pelo futuro ex-jornalista Miguel Sousa Tavares, serviu de aviso a António Costa. No entanto, o senhor da bazuca, prontificou-se a empurrar com a barriga qualquer mal-entendido que houvesse em relação a quem, como, quando e porquê irá gastar tantos milhões: o Governo.

Nada mais correcto diria a maior parte das pessoas. Nada mais errado dirão uns poucos que, como eu, estiveram atentos à recente campanha para as eleições autárquicas. Há uns anos, Costa terá dito que quando “andava sem gravata era o Secretário Geral do PS, mas quando tinha gravata era o Primeiro-Ministro que estava a falar”. É certo que sempre que Costa andou em campanha raramente ou mesmo nunca apareceu de gravata, o que me leva a supor que era o primeiro da já referida dicotomia Dr. Jekyll e Mr.Hyde. E é mesmo aí que nos leva a palavra dicotomia. Uma dicotomia é uma divisão de um todo em duas partes, ou seja, esse par de partes deve ser conjunto exaustivo: tudo deve pertencer a uma parte ou a outra, e mutuamente exclusivo: nada pode pertencer simultaneamente a ambas as partes.

Chegamos porém à conclusão que, sem gravata, Costa diga que vai fazer tudo e mais alguma coisa com os “milhões da bazuca”, desde hospitais a creches, estradas, estradinhas, comboios, aviões, apoios sociais, desde que votem no PS. Com gravata, já afirma que o o dinheiro que chegou (ou chegará) da Europa, é do país e “todos temos de estar preocupados em assegurar que cada cêntimo é gasto com a maior eficiência, com a maior transparência e sem qualquer suspeita de corrupção".

Este Primeiro-Ministro da moda saiu-me cá um galhofeiro…

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:33



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


subscrever feeds




Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D