Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O País do faz de conta ou, como um bando de parasitas faz o que quer e o juíz Ivo Rosa ainda lhes limpa o rabinho…

por Dafrog, em 09.04.21

Só pelo título já estou cansado. E mais cansado fiquei depois de ouvir a maior parte da decisão do mega-hiper-super processo Marquês, no qual o “tadinho” do José Pinto de Sousa (aka Sócrates, o Sexy Platina) era injustamente incriminado.

O dia até começou animado com a chegada da “fera” a tribunal. Os olhos brilhavam, o grisalho daquele cabelo brilhava, a caspa naquele fato de 10.000 euros brilhava, todo ele era uma estrela. E qual estrela cadente, começou logo a disparar nas mais variadas direcções. A primeira foi dedicada com amor e carinho aos jornalistas, os quais acusou de tentarem condicionar a decisão do tribunal (como se tal alguma vez tivesse acontecido num país com uma justiça tão ….. boa e rápida).

E continuou, com aquele charme igual ao de uma foca prestes a regurgitar o almoço: “não está no meu temperamento ficar em casa quando alguma coisa de importante se decide”. O que me leva à seguinte consideração: que casa? É que se forem as da querida mãezinha, essas foram todas vendidas um dia a seguir às eleições de 2011, esse fatídico ano em que o culpado disto tudo, Passos Coelho, venceu as ditas. Giro, giro era ter sido o Santos Silva a comprá-las … ups e se calhar até foi, acho eu que não sigo muito esta novela. Se calhar a casa a que o Sexy Platina se referia era a de Paris, onde serviu de decorador e arrendatário sem renda quando foi fazer o Erasmus sobre tortura em democracia (um mestre no assunto).

Então eis que surge esse arauto da justiça e da liberdade o Zor…perdão o juíz Ivo Rosa. As duas tiradas iniciais dizem tudo sobre o que daí advinha: “Chegou o tempo da justiça nesta fase processual” e “esta decisão não é a favor nem contra ninguém”. Meus amigos que classe! Nem Kim Jong-Un diria melhor...

Resumindo e baralhando, o Ministério Público passa por incompetente pois toda a acusação, segundo o juiz, foi baseada em “especulação e fantasia”, e “não prima pelo rigor necessário”. Assim sendo a única acusação que prevaleceu foi a de três crimes de branqueamento e falsificação de documentos, amendoins para estes dois meninos.

Foi uma tarde animada, com a conclusão que todos suspeitávamos: viva o Circo!

images.jfif

Ufa!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:06
editado por Nunovsky Ops às 19:24

Pensamento para uma vida melhor

por Mélinha, em 09.04.21

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:28

Pág. 2/2




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


subscrever feeds




Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D