Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



PêCêPê

por Dafrog, em 07.03.21

Pois é, o Partido Comunista festejou, este fim de semana, 100 anos. Um século de lutas e coisas do género...

 

FB_IMG_1615143992220.jpg

P.S.- Coninhas vão criticar devido ao facto de aparacer o Nacional Socialismo no quadro acima...mas a gerência lamenta.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:15

Zero à esquerda.... No batente

por Mélinha, em 03.03.21

Sim, muito bom o teu texto. Eu sinto-me uma merda. Para algumas pessoas, eu sou uma sortuda😨, então porque me sinto uma porcaria?! Por muito que tente acrescentar algo (algum zero), na tentativa de fazer, não a diferença, mas marcar uma posição, não interessa. Só estou ali por não terem outra opção. 😔 Para a fracção totalitária, eu sou boa (merda) .... Mas como todo o serviço aparece feito, bem ou menos bem, é feito, convém manter por perto.... 💥Sinto-me renegada, humilhada, descartável...💥 O zero à direita, só o sinto com a família de casa👨‍👩‍👧‍👦 e alguns amigos💞....

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:24

O Zero

por Nunovsky Ops, em 03.03.21

O Zero. A casa de partida e a casa de chegada.

Todos começamos do zero. Bem, quase todos. Aqueles que começam com alguma bagagem têm sempre uma vantagem. E ainda bem. É sempre bom existir um apoio, uma base sólida. Ninguém deveria começar, seja o que for, do zero.

E ninguém deveria voltar ao zero, pelo menos de forma injusta e injustificada. Dever-se-ia acrescentar um zero à direita do que trazemos e do que somos.

O meu amigo Miguel acrescentou, agora, um zero à sua belíssima e preenchida carreira. Fechou um ciclo e vai gozar a família, os amigos e os prazeres desta vida. E fez muito bem e estou feliz por ele.

Pelo contrário, e fruto das reestruturações da praxe, tenho assistido a inúmeras despedidas de colegas lá no trabalho... E é duro. Uns tentam não dar parte de fracos mas outros desabam em lágrimas... Sentem-se um zero. E isso custa.

Outros são estrategicamente afastados e arrumados. Largam-se anos de experiência e saber em prateleiras por causa de jogos de poder pífios. As razões e justificações são tão ridículas que afundam ainda mais a essência das pessoas.

Ser rejeitado é duro. Ninguém está preparado. Ser posto de parte, ser descartado e tornado irrelevante custa muito. Leva-nos a começar do zero. Reiniciar o sistema, voltar a levantar a cabeça.

Voltar ao zero deixa marcas.

Umas cicatrizam, outras não.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:31

Pág. 2/2




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


subscrever feeds




Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D