Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O trabalho e o poder

por Nunovsky Ops, em 24.02.21

O livro "O Príncipe" de Nicolau Maquiavel é uma obra notável e incontornável da Ciência Política. Foi com 20/21 anos que a li, não por me interessar na altura por política mas para perceber o porquê da expressão "maquiavélico/a"...

O objectivo d"O Príncipe" é analisar a essência dos governos. Maquiavel , nesta obra, disserta sobre as maneiras de se conquistar, conservar ou perder o poder político: pelo talento ou virtuosismo, pela sorte, pelo consentimento dos pares e pelo meio da perversidade, isto fazendo uma síntese muito resumida da obra...

No mundo laboral, publico ou privado, seria de esperar que a conquista do poder ou de cargos executivos fosse conseguido através do virtuosismo, do talento e do valor acrescentado à função pelo "príncipe".

Se em muitas empresas privadas esta é uma prática corrente, habitual e obrigatória (todas visam a eficiência e o lucro) no Estado, ou no seu sector empresarial, a prática corrente é a conquista do poder pela perversidade.

Esta conquista pode ser, na óptica de Maquiavel, feita sob a forma de crueldades boas (como a substituição total de uma equipa) praticadas de uma só vez, ou sob a forma de crueldades más praticadas aos poucos, aumentando assim o desagrado face ao  executante. 

Infelizmente nas empresas estatizadas esta escola faz o seu caminho. Afastam-se os mais capazes e mais competentes para que não produzam sombra aos iluminados, arranjando sempre as desculpas e justificações mais mirabolantes... 

Depois queremos produtividade ao nível dos alemães...

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:15

Música para os vossos ouvidos 😉

por Mélinha, em 17.02.21

As nossas amizades ajudam nas liberdades... De expressão... De opinião... Desabafos... De dizer merdas... De bufar, pela boca e não só 🤐🤭 Música de "sras donas gajas"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:05

Minhas reflexões...

por Mélinha, em 17.02.21

É no momento de aflição que devemos ser mais fortes e ponderados. Nada é permanente neste mundo vil, nem mesmo os problemas. Pensemos que existem pessoas que não têm tempo de reflectir sobre os seus defeitos pois estão muito ocupadas examinado os dos outros. Sendo assim, não deveremos mostrar as nossas fragilidades, feridas q quem não confiamos... O sangue atrai tubarões. Cada um é o que é e oferecemos aquilo que temos para oferecer. Há uma altura na nossa vida que aprendemos que nada nos poderá decepcionar... Já que não criámos expectativas em nada ou ninguém... Assim também não sofremos. Cada um colhe aquilo que semeia, se semeamos com consciência temos que aguardar a nossa colheita com paciência. Ámen

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:44

O Carnaval

por Nunovsky Ops, em 16.02.21

Para comemorar...

Um post mascarado com dois dias de atraso...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:39

Sinto falta deste futebol

por Nunovsky Ops, em 16.02.21

O futebol de hoje já não me fascina ou atrai.

Está demasiadamente belicista e quezilento. Demasiadas polémicas, demasiados interesses económicos que se sobrepõem aos desportivos e demasiados separatismos. As derrotas são quase sentenças de morte e já não se tem em conta que o futebol é apenas um jogo...

O jogo jogado, propriamente dito, quando bem executado, está no seu auge contudo as novas regras e os VARes tornam o jogo demasiado asséptico e aumentam, ironicamente, as duvidas.

Para mim o futebol sempre foi feito de momentos, lembranças e memórias.

Um jogo só se torna inesquecível quando o vivemos de forma intensa com alguém, quando partilhamos as vitórias e as derrotas com amigos ou com desconhecidos. Por isso é que a malta se junta nos cafés, restaurantes, em casa ou vai em bando para os estádios. E depois podemos recordar esses momentos e partilhar essas vivencias.

Não me esqueço do relato emocionado de um grande amigo sobre a final da Taça em que o seu Vitória ganhou e em que passou os últimos minutos do jogo a chorar com o seu clã... Ou dos festejos do Campeonato Europeu ganho por Portugal onde o meu filho adormeceu no carro em plena Avenida dos Aliados... Ou da festa cá em casa da vitória por 3-1 frente aos bávaros com 2 golos do Cigano (depois lá empatamos 5-0 mas isso agora não interessa...).

Mas, sobretudo, não me esqueço dos sábados que passava com o meu pai a ver futebol Distrital no campo do Ferroviário, da Bela-vista ou no Mário Navega desde os meus seis anos... Bem, futebol via pouco mas aquela convivência era única... E os festejos da taça de Campeões Europeus de 86 são momentos, para mim, irrepetíveis...

Por isso, o momento entre os Conceição neste ultimo fim-de-semana trouxe de volta o meu futebol original, o futebol puro de partilha de momentos únicos e inesquecíveis, das lágrimas de felicidade para mais tarde recordar (como as do Dafrog...).

Sinto falta deste futebol... Caraças estou a ficar velho...

Ivan Del Val

 

  

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:39

Não saber o que escrever

por Nunovsky Ops, em 06.02.21

Não tem sido fácil vir aqui escrevinhar qualquer coisa nestes dias...

A realidade e o quotidiano do nosso país deixam-me com mix feelings: angustia e raiva.

Não consigo deixar de sentir uma raiva enorme com a gestão da pandemia, com o pior dos seres humanos a vir ao de cima...

Quando tento escrever algo sobre esses assuntos não consigo ser ponderado e equilibrado...

São as balburdias das vacinas, são as mortes diárias, é a economia a afundar, é a anomia da sociedade em geral, é a passividade da comunicação social, são as realidades alternativas do nosso Governo...

E no trabalho as coisas não andam melhores... a típica inveja portuguesa, a pandemia e os fracos gestores não nos largam...

Quando é que chega 2022 ou 2023?

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:01

Fica a ideia

por Nunovsky Ops, em 04.02.21

Ouvi dizer que a Angela Merkel termina contrato em Setembro.

Não haverá por aí um partido político que a queira contratar na próxima janela de mercado?

Tem experiência europeia e, apesar de estar em fim de carreira, para o nosso campeonato chega e sobra...

PS: ofereçam-lhe um visto gold... fica a ideia.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:25

Frase para o dia...

por Mélinha, em 04.02.21

As decepções, as derrotas, o desânimo são ferramentas que Deus utiliza para mostrar a estrada. ********** Não consegui perceber de quem é esta frase, mas faz todo o sentido. Mas será que ainda falta muito para termos uma vida um pouco mais colorida?! Tenho saudades.... Da vida, do trabalho, de pessoas, abraços, alegrias... Não desiludam mais. Ao cuidarem-se, cuidam-me. Assim poderá ser que o mundo se cure.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:21

A realidade e a ficção

por Nunovsky Ops, em 03.02.21

Há uns dias atrás o Dafrog questionava-se se a culpa iria ser do Passos no que diz respeito á balburdia que se vive actualmente neste país... Estava a ser irónico na presunção de que os responsáveis por esta situação iriam assumir as suas responsabilidades num assombro de dignidade e honra... Que ingénuo este sapinho...

Nos nossos dias, e neste pedaço de terra plantado à beira-mar, a realidade supera a ficção com a ajuda dos nossos belíssimos órgãos de comunicação social... 

Então não é que a narrativa dos nossos dias é que Portugal aceitou a ajuda da Alemanha no combate à pandemia??? Aceitou, não pediu...

Ou seja, estamos a fazer um favor ao boches e vamos tolerar a sua presença durante umas semanas... 

Definitivamente não aprendemos nada de nada... Sócrates pede ajuda internacional por ter levado isto à bancarrota (já nem falo na corrupção...) e desatamos a insultar a troika e o tipo que foi obrigado a executar o que lhe mandaram... Agora pedimos ajudar apenas por sermos o pior pais do mundo no índice de infecções por Covid e tratamos com uma altiva indiferença e desdém os tipos que, solidariamente, se prestaram a nos ajudar, os alemães e os austríacos...

A cereja em cima do bolo foram as declarações da Sra Dona Ana Drago (BE) a dizer na RTP que a culpa do boom de casos de Covid foram as pessoas que vieram a Portugal (32:57) no Natal provenientes do Reino Unido (aquelas que tiveram de emigrar no tempo do Passos) e o Vice-secretário geral do PS, José Luís Carneiro, na TSF a dizer que a culpa do estado do SNS, actualmente, foi o desinvestimento no mesmo na altura da troika... E conseguem dizer estas coisas sem se rirem... E há pessoas que se acreditam...

Depois admiram-se dos 500 mil votantes no coiso nojento... 

 

 

  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:14

Vacina

por Nunovsky Ops, em 01.02.21

Nunca pensei que chegasse este dia...

Anseio pelo dia em que esteja num qualquer tasco "fora de horas" num sitio recôndito, que só imaginamos em sonhos... tipo Ermesinde, a comer um petisco e ouvir:

" - Ó Bánessa, já fostes tumáre a bácina?"

Raisparta o dia que nunca mais chega...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:16



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


subscrever feeds




Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D