Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Efectivamente

por Nunovsky Ops, em 04.05.20

Um destes dias, estava a tomar um duche e apercebi-me que o Rui Reninho é o Nostradamus do nosso tempo (não no sentido catastrófico das profecias mas no da previsão).

O facto de estar no duche a pensar no Reininho e não em outras coisas como por exemplo pessoas a estender roupa em estendais ou outras coisas, revela o estado em que já me encontro e que o vírus está a começar a atacar a sanidade mental (se é que ela alguma vez existiu)...

Mas como referia, no duche comecei a trautear a musica "Efectivamente" e percebi que aquele tipo meio aluado, meio esgazeado e ganzado que tem por função ser vocalista dos GNR é um génio do adivinhanço. Podia fazer fortunas a escrever aquelas previsões astrológicas que a Mélinha gosta tanto e que diz que são certeiras para ela e para os 60 milhões de chineses e 53 milhões de indianos que leêm aquilo...

Querem acompanhar-me na análise? Então vamos lá:

Adoro o campo, as árvores e as flores
Jarros e perpétuos amores
Que fiquem perto da esplanada de um bar
Pássaros estúpidos a esvoaçar

O tipo aqui anteviu a moda da ecologia e hortas urbanas que a partir de 2016 eclodiu em Portugal. Todos passaram a ter as suas ervas aromáticas, a plantarem as alfaces na varanda e a adorar as plantinhas ornamentais, e o campo... Mas ir apanhar azeitona, fazer vindimas, cavar batatas e andar de sachola na mão de sol a sol.... Ui, é melhor estar na esplanada a verbalizar os ideais da Greta com um gin no sunset...

 
Adoro as pulgas dos cães
Todos os bichos do mato
O riso das crianças dos outros
Cágados de pernas pr'ó ar

É preciso comentar?? O gajo é um génio... Os cãezinhos mais as suas merdinhas... Ai meu Deus que está abandonado, mais os ESAN's (emotional supporting animals...), e os nomes, e a comida... E os bebés são tão giros mas dão um trabalho do caraças e choram e estão sempre a querer atenção... e choram e cag... Mas são tão queridos...


Efectivamente escuto as conversas
Importantes ou ambíguas
Aparentemente sem moralizar

Mais uma vez o Reininho (certamente depois de duas Monte Velho) previu o voyeurismo a que a nossa sociedade se viciou. O boom dos BB, mais os Facebooks onde se posta o estado e as estadas, os blogs onde se expõe os pensamentos mais obtusos (check) e tudo isto sob a capa do politicamente correto, às vezes e aparentemente...

 
Adoro as pêgas e os pedrastas que passam
Finjo nem reparar
Na atitude tão clara e tão óbvia
De quem anda a enganar

Aqui é que o gajo se enganou, mas também não se pode acertar em tudo, não é? E também não podia ter aquela atitude presunçosa de conseguir o pleno... E também temos de ter em conta que o gajo não usou a técnica do cliché ...

Adoro esses ratos de esgoto
Que disfarçam ao pilar
Como se fossem mafiosos convictos
Habituados a controlar

Aqui, Rui Reninho, dá uma de Eça e faz uma alusão ao nível de corrupção dos nossos políticos em especial ao Sr Pinto de Sousa habituado a controlar isto de forma tentacular...

Efectivamente gosto de aparência
Imponente ou inequívoca
Aparentemente sem moralizar

Mais uma vez genial... O tipo previu o culto do corpo e do "eu" que vigora desde há uns tempos... É o jogging, o cicling, o running, o footing, o ténis, o solário, o ginásio, as unhas com gel ou betume ou silicone ou lá o que é... Apenas mostrar o equipamento topo de gama e a roupa de marca... Aparecer e ser visto.... O gajo é um génio...


Efectivamente gosto de aparência
Aparentemente sem moralizar
Aparentemente escuto as conversas
Efectivamente sem moralizar
Efectivamente sem moralizar
Aparentemente sem moralizar
Efectivamente

E acaba isto passeando a sua sabedoria relativa à crise de valores éticos e morais que vivemos e que ignoramos estrategicamente...

O gajo é um génio... ou então teve sorte... ou então fumou coisas que fazem rir... ou então não.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:40

Som do Dia

por Nunovsky Ops, em 04.05.20

E depois do calor do dia de ontem, uma verdadeira amostra de Verão, fiquei com umas saudades de, com o puto, ir pela manhã fazer surf cumprindo o nosso ritual de, antes, comer um croissant e beber o sumo da praxe...

Esta música lembra-me isso...

  • Fonzie -  Crushing down

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:56

Som para sempre

por O mar de Espinho, em 03.05.20

Ora então na falta do Dafrog, vou aqui colocar uma que para mim, além daqueles solos de guitarra é de ser bem ouvida, pois temos uma história de construção de sociedade, que começou na preseverança de um homem, logo seguido do seu declínio, pois queremos sempre, neste mundo facebokiano, "comer" mais do que precisamos/podemos.

Só mais uma pequena nota: apesar de ser um fã de música ao vivo, coloco aqui uma versão video, com videos extremamente bem compostos para cada momento de música. Sem mais demoras:

 

https://www.youtube.com/watch?v=ztJ1MAsDiLA

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:08

Som do Dia

por Nunovsky Ops, em 03.05.20

 

  • Dealema - Nada dura para sempre

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:12

Bem prega Frei Tomás...

por Nunovsky Ops, em 02.05.20

Queiram, por favor, descobrir as diferenças...

 

https://www.jn.pt/nacional/pcp-considera-inaceitavel-que-tribunal-queira-impor-funcionario-ao-partido-12143950.html

 

https://www.publico.pt/2020/03/30/politica/noticia/pcp-quer-inscrever-proibicao-despedimentos-apoio-pais-criancas-ate-16-anos-decreto-governo-1910258

 

O PCP a lidar com as regras...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:05

Cocó

por Dafrog, em 02.05.20

Não há nada melhor do que pisar um cocó. Logo pela manhã sair de casa para ir "ao poum" e pisar um cocó daqueles fresquinhos é das melhores coisas que pode acontecer a um ser humano. 

Sentir aquele fresquinho escorregadio a borrar-nos a sapatilha e a fazer-nos parecer um Michael Jackson a deslizar na beira do passeio como se não houvesse amanhã é "pricelles".

E a figurinha que fazemos quando nos tentámos livrar de tal presente? Adoro! Já repararam que num momento desses não há um pedacinho de relva num raio de 100 km? Vai daí toca a esfregar a esquina de outro passeio com tamanho fervor que, se aparecesse um senhor da câmara municipal ainda eramos acusados de estar a danificar a propriedade pública. 

Vai daí, nos dias que correm e por conta destas pandemias (a da Covid e a do cocó), cada vez que saio de casa sinto-me um autêntico ninja. Até já tenho máscara e tudo. O bom disto é que, para caminhar nos passeios à volta do meu local de residência, faço agora mais ginástica do que em todo o secundário. Um saltinho para a direita, um saltinho para a esquerda e já fugi a 10 cocós. Chego mesmo cansado a casa...

O grande problema de termos mais cocó nos passeios não se deve à falta de higiene e respeito dos animais de duas patas que passeiam os de quatro. A culpa disto acontecer é da Greta que mandou proibir o uso de sacos plásticos em prol do meio ambiente. E que bem que se respira agora...fónix pisei outro cocó!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:26

Som do Dia

por Nunovsky Ops, em 02.05.20

O som do dia de hoje é....

 

  • Sensi - Não dá para fugir

SIGA...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:32

Som do Dia

por Nunovsky Ops, em 01.05.20

Depois de tudo o que tivemos ontem (fim do mês, o ordenadito a cair, o Xôr Costa a articular aquele dialeto estranho que é o português, e todas as outras peripécias) lembrei-me de uma música para o som do dia.

Tem uma letra que, quem me conhece saberá, era perfeitamente possível ser escrita numa manhã de trabalho com os meus criminals mais a Rosinha dos Limões... Como prova vou transcrever a letra depois do vídeo (atentem ao refrão)...

A banda, mais associada ao Humor, tinha por habito usar a ironia e o non-sense para colocar a nu certas facetas da nossa sociedade. Na minha opinião, foram um pouco subvalorizados e subjugados à lógica do "consome e deita fora" tão habitual...

  • Fúria do Açúcar - Certas Coisas

 

Num final feliz há uma lágrima a limpar
Um dedo no nariz tem um macaco p'ra tirar
Se há um chocolate, há sujidade na mão
Se há um WC, há sempre mijo no chão

Se chove demais há uma estrada cortada
Se há um manifesto, há uma estrada cortada
A estrada está sempre cortada por tudo e por nada

O tempo passa depressa ou devagar
Mas sei que nunca mais irá voltar
O mundo pode girar e avançar
Mas certas coisas nunca vão mudar

Sempre que há um programa, há um convidado especial
Se ele é humilhado não é para levar a mal
Se se é gozado, era tudo a brincar
E quem mostra o cu tem um prémio p'ra ganhar

Sempre que a mãe berra é por culpa do filho
Se o árbitro erra, a culpa é da sua mãe
Se batem duas viaturas, a culpa não é de ninguém

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:25

Pág. 7/7




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


subscrever feeds




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D